Alimentos ricos em zinco para evitar o envelhecimento

Alimentos ricos em zinco

Os alimentos ricos em zinco tanto podem ser de origem vegetal ou animal. O zinco é um mineral necessário para manter o organismo forte, com boa imunologia, podendo combater melhor as doenças causadas por fungos, vírus e bactérias.

No corpo humano, o zinco está presente nos cabelos, nas unhas, no fígado, no pâncreas e nos ossos, além das glândulas que, por sinal, são os locais de armazenamento desse mineral, que deve ser sempre reposto, pois está sempre sendo eliminado do corpo pela urina, pelo cabelo, pela descamação da pele e pelo líquido seminal.

O zinco, além da ser necessário para a imunidade, também é um dos elementos que fazem parte do processo que garante a maturação sexual, a fertilidade e a reprodução.

Ajuda a construir as proteínas, colaborando com a síntese das enzimas e a duplicação do DNA, além de ajudar as células a se comunicarem, sendo um neurotransmissor dentro de nosso corpo.

O que provoca o desequilíbrio de zinco no organismo

A carência de zinco em nosso organismo pode causar unhas quebradiças e levar ao surgimento de acne.

Também causa reedução do paladar, anorexia, apatia, lesões na pele, queda de cabelo, baixa produção de esperma (e, consequentemente, fazendo com que haja demora na maturação sexual), dificuldade de cicatrização e, nas crianças, problemas de crescimento e desenvolvimento e intolerância à glicose.

Por outro lado, se você consumir muito zinco pode ter náuseas, vômitos, cólicas abdominais, diarreias, dor de cabeça e perda de apetite, no curto prazo, podendo atrapalhar a absorção de cobre e de ferro pelo organismo, no longo prazo, o que levará a um quadro de anemia.

A recomendação médica para o consumo diário de zinco varia conforme a idade. Para crianças até 3 anos, pelo menos 3 mg; até 8 anos, até 5 mg diários; até os 13 anos, 8 mg; até 18 anos, 11 mg para homens e 9 mg para mulheres; acima de 18 anos, 11 mg para homens e 8 mg para mulheres.

Para uma pessoa normal, o teor de zinco deve variar entre 70 e 130 mcg/dL de sangue e, na urina, é comum encontrar-se entre 230 a 600 mcg de zinco por dia.

Saiba quais são os alimentos ricos em zinco

As principais fontes de alimentos ricos em zinco provenientes do reino animal são as ostras, o camarão, as carnes (de vaca, frango, cordeiro e porco), os peixes e o fígado. No reino vegetal, podemos encontrar zinco em gérmen de trigo, nos grãos integrais, nas castanhas, legumes e tubérculos.

As frutas e hortaliças são geralmente pobres em zinco, que acabam sendo menos aproveitados pelo organismo, embora tenham sua utilidade com outras vitaminas, minerais e fibras.

Veja, a seguir, alguns dos principais alimentos comuns, que podem nos favorecer com o fornecimento de zinco:

Ostras

Embora muita gente não goste de ostras, principalmente quando oferecidas vivas, para serem ingeridas apenas com algumas gotas de limão, esse molusco traz inúmeros benefícios para a saúde.

A principal característica divulgada sobre as ostras é que se trata de um alimento afrodisíaco, e isso, provavelmente, vem do fato de ostras possuírem alto teor de zinco, que é essencial para a maturidade sexual.

O zinco presente nas ostras ajuda a manter os níveis de insulina no sangue e equilibram o índice glicêmico, mantendo a taxa metabólica, o que também evita o acúmulo de gordura. Além do zinco, as ostras nos oferecem vitaminas E, B12, D e o famoso ômega 3, para fortalecer os ossos e dentes, sem esquecer que também possuem ferro, selênio e potássio.

Tomates

Todo mundo sabe que os tomates são antioxidantes. Embora originário das Américas, o tomate hoje faz parte da dieta mediterrânea, uma das mais saudáveis do mundo. O tomate é, no reino vegetal, um dos alimentos que mais possuem zinco, além de nos propiciar o fornecimento de licopeno e vitamina C, que combatem o envelhecimento precoce e atuam contra os radicais livres.

Castanhas, nozes e amêndoas

As castanhas, nozes e amêndoas fazem parte do grupo de oleaginosas que não podem faltar no nosso cardápio. Um dos principais motivos que é possuem um bom teor de zinco, sendo mesmo recomendados para pessoas da terceira idade para combater a degeneração macular, na região central da retina, problema que pode causar cegueira.

Pimentas e pimentões

As pimentas e os pimentões não são os mais ricos em zinco, mas possuem propriedades termogênicas, que fazem esse mineral ser bem absorvido pelo nosso organismo. Além do zinco, as pimentas e pimentões também trazem bom teor de vitaminas, com a C e a A, e outros minerais, como o fósforo, ferro e cálcio.

Beterraba

O zinco presente na beterraba é um dos principais nutrientes para evitar o envelhecimento precoce. A beterraba também possui betalaína, que é responsável por sua cor intensa e que, no nosso organismo, ajuda a combater o envelhecimento das células e é um preventivo contra diversos tipos de câncer.

Um inconveniente da beterraba é que seu consumo deve ser moderado entre os diabéticos, já que ela contém elevados níveis de açúcar, embora sua riqueza em fibras ajude no controle da glicemia no sangue.

Veja também:

Para ganhar músculos:

Alimentos ricos em proteínas

Para melhorar nossa saúde:

Alimentos ricos em Vitamina A

Alimentos ricos em vitamina C

15 Alimentos ricos em Antioxidantes

Alimentos ricos em ferro

Alimentos Alcalinos

Para ajudar a emagrecer:

Alimentos Diuréticos

Alimentos ricos em fibras

Alimentos que aceleram o metabolismo

Suco Detox de Melancia

suco-detox-de-melancia

Os sucos detox surgiram com o intuito de auxiliar no emagrecimento e em fornecer diversos benefícios ao organismo.

Aliados a uma dieta balanceada e a prática de exercícios físicos, é possível notar várias diferenças fisicamente e psicologicamente, pois o organismo vai funcionar de forma correta e saudável. Por isso, o suco detox é uma maneira de incrementar sua rotina e favorecer o emagrecimento ou sua saúde.

Por que o suco detox é importante? Qual é a real necessidade do consumo de suco detox de melancia? Quais receitas podem ser usadas para o suco detox de melancia?

Suco detox e suas múltiplas características

Feitos a partir de folhas, frutas, verduras e legumes, o suco detox trouxe novas oportunidades para pessoas que buscam a perda de peso.

Não só isso, o suco detox promove um bem-estar do organismo e o mantém em pleno funcionamento!

Além do auxílio a perda de peso e de promover uma alimentação mais saudável, podemos destacar como benefícios do suco detox:

  • Regula o intestino: é interessante, principalmente para quem tem o intestino desregulado, que usufrua da quantidade de nutrientes disponíveis no suco detox.
  • Elimina toxinas e outras substâncias nocivas: faz uma limpeza completa no organismo e melhora o funcionamento dos órgãos.
  • Diminui problemas de dores de cabeça e de sono.
  • Evita o envelhecimento precoce! O suco detox combate os radicais livres.
  • Diminui o inchaço corporal.

E também melhora o humor, pois fornece maior energia – principalmente se for consumido logo pela manhã.

Suco detox de melancia

O suco detox de melancia é uma opção muito gostosa para quem está realizando dietas e começando a implementar os sucos detox no dia a dia.

O suco detox de melancia é excelente para a perda de peso, mas vale lembrar que a melancia é uma fruta proveniente da África e tem em sua polpa 90% a 95% de água.

A melancia é rica em minerais, tais como o cálcio, zinco, magnésio e potássio, como também vitaminas A, B e C em sua composição.

Sendo rica em fibras, a melancia é uma fruta praticamente obrigatória em dietas.

Assim como pela pouca quantidade de calorias (30 calorias em 100 gramas de melancia), essa fruta pode ser destacada por outros benefícios para a saúde, entre eles:

  • Previne o envelhecimento precoce.
  • Evita a retenção de líquido, pois hidrata o corpo e elimina o líquido em excesso.
  • Auxilia na desintoxicação corporal e melhora o funcionamento dos rins.
  • Impede o acúmulo de gordura nos vasos sanguíneos, isto é, reduz o nível de colesterol ruim (LDL).
  • É uma fruta excelente para hipertensos, pois reduz a pressão sanguínea.
  • E impede o diabetes, já que não possui muito açúcar em sua composição, como também por sua substância chamada arginina, que trabalha na regulação da taxa de insulina.

Quer mais alguns benefícios?

A melancia ainda combate a anemia, fortalece o pulmão e ainda aumenta o desejo sexual.

Receitas de suco detox de melancia

Ingerir a fruta em si sem moderação pode trazer aumento de peso, por isso a ideia é aderir ao suco detox de melancia.

Assim como outras alternativas de suco detox, o suco detox de melancia pode ser associado a outra fruta ou componente. Muitos indicados são:

  • Suco detox de melancia e morango: o morango é uma fruta muito atraente como complemento pois é rica em antioxidantes. Para tanto, os ingredientes são:

– 1 fatia de melancia

– 4 morangos

– 1 pedaço pequeno de gengibre

– 1 ramo de hortelã

– 1 pitada de canela

Bata os ingredientes no liquidificador.

  • Suco detox de melancia, limão e canela:

– 250 ml de água de coco

– 1 castanha

– Suco de ½ limão

– 1 fatia de melancia

– 1 colher de café de canela

Bata os ingredientes no liquidificador e sirva gelado.

  • Suco detox de melancia com gengibre:

– 3 fatias de melancia sem caroço

– 1 colher de chá de linhaça triturada

– 1 colher de chá de gengibre ralado

Bata os ingredientes no liquidificador e beba gelado.

Excelente para a saúde, o suco detox de melancia deve ser acompanhado de uma dieta equilibrada e exercícios físicos.

É importante saber que os sucos detox não são milagrosos e apenas a combinação desses fatores podem trazer reais resultados.

Veja outros sucos detox:

Suco detox de Kiwi com maçã

Suco de Cenoura com gengibre

Suco detox de couve

Suco de Laranja e cenoura com gengibre

6 melhores sucos detox

Suco verde para emagrecer

Pantogar Engorda ou Emagrece?

O Pantogar é um complexo de vitaminas, aminoácidos, queratina e leveduras, ingerido via oral, sendo que um tratamento correto dura em média de 3 a 6 meses. Porém, o pantogar ganhou fama de ajudar ano aumento de peso devido a diversas experiências de usuários do remédio.

Pantogar é um remédio conhecido e popular em vários países do mundo, sendo comercializado com o intuito de tratar queda de cabelo (além de cabelos finos, quebradiços e danificados) e também para as unhas fracas e outros problemas estruturais relacionados.

Como o pantogar atua?

O Pantogar age de forma a reestabelecer o equilíbrio entre as fases do cabelo que acontece a queda difusa de fios (fase de crescimento, chamada de anágena, e a de queda, chamada de telógena), atuando de modo que o fio volte para a fase de crescimento, impedindo que haja a perda de cabelo.

Além dos cabelos, o Pantogar deixa as unhas fortes e resistentes, assim como corrige complicações e estruturas frágeis.

Estudos apontam que o Pantogar auxilia na prevenção dos cabelos brancos.

Pantogar Engorda ou Emagrece?

Afinal, Pantogar engorda ou emagrece?

Existem relatos de pessoas que fazem o tratamento com o Pantogar que alegaram ganho de peso.

O remédio em si não promove qualquer aumento de peso, pois cada cápsula possui apenas 0,5 calorias, ou seja, não tem calorias em quantidade suficiente ou significativa para alterar o organismo.

Acredita-se que as pessoas que engordaram durante o tratamento com o Pantogar possuam uma deficiência da vitamina B1 – esta sendo a substância que gera a diminuição do apetite. O Pantogar possui em sua composição a vitamina B1, que pode fazer com que o organismo se estabilize e o apetite volte ao normal.

É interessante afirmar que esse ganho de peso, portanto, não será generalizado, e por isso não devem existir preocupações quanto a isso.

O Pantogar ajuda a normalizar o apetite e também oferece ao corpo diversos nutrientes que o organismo necessita. Ele beneficia a saúde, além de tratar o seu objetivo geral em relação aos cabelos).

Outros pacientes relataram que o aumento de apetite diminui após alguns dias.

Outras dúvidas quanto ao Pantogar

O Pantogar não deve ser usado por mulheres grávidas ou em fase de amamentação, além de crianças com menos de 12 anos, pessoas com problemas nos rins ou fígado, ou que possuam qualquer sensibilidade quanto aos componentes do remédio.

Efeitos colaterais

Efeitos colaterais já relatados ao uso do Pantogar são: náuseas, sudorese, urticária, coceira, queimação no estômago, vômito, pulso acelerado, entre outras.

  • O Pantogar não atua e não possui efeito quanto ao crescimento de pelos no rosto ou no corpo;
  • O surgimento de acne pode ser devido as vitaminas do complexo B presentes na composição do Pantogar, sendo que quem tem histórico de acne tem mais propensão a aparecer as espinhas;
  • O cabelo que nascer a partir do início do tratamento é que será afetado, ou seja, ele não recupera cabelo já crescido, pois o Pantogar só age no folículo capilar;
  • O Pantogar não ajuda em um crescimento mais rápido de cabelo, ele só recupera a densidade do mesmo;
  • O Pantogar não é um remédio exclusivo para o sexo feminino. Muitos dos casos masculinos são considerados calvície clássica, e por isso não se beneficiam com o tratamento da fórmula em questão;

O que fazer ao engordar com o Pantogar

O Pantogar, portanto, não atinge em nada em relação ao ganho de peso por si só. Ele tem vantagens para o tratamento dos cabelos e unhas, e trazem outros benefícios para o corpo com nutrientes presentes em sua composição.

Caso haja dúvidas ou até mesmo um aumento significativo de peso, o importante é procurar um especialista ou médico, e tratar de interromper o medicamento ou procurar outra alternativa.

Qualquer outro sintoma não listado como contraindicação do remédio ou aparecimento de algum problema de saúde, a consulta com o médico deve ser imediata com o objetivo de descobrir se é o Pantogar que está os provocando.

Veja também:

Suplementos para ganhar massa muscular

Xenical emagrece?

Sibutramina emagrece?

Comer pouco emagrece?

 

Alimentos Ricos em Ômega 3

alimentos-ricos-em-omega-3

Sabendo-se da divisão existente entre o grupo alimentar das gorduras (saturadas, insaturadas e trans), é necessário conhecer em que grupo o ômega 3 faz parte.

O ômega 3 faz parte dos ácidos graxos poli-insaturadas (do grupo das insaturadas), ou seja, é uma gordura saudável. É considerado como um ácido graxo essencial para o organismo, sendo que não o produzimos. Por isso, só consumindo alimentos ricos em ômega 3 (ou suplementos) para termos todos seus benefícios.

Por isso, quais são as funções do ômega 3 em nossa saúde e quais são os benefícios que podemos usufruir dessa gordura? Quais alimentos são ricos em ômega 3?

Para que o ômega 3 serve?

Para responder essa questão, precisamos entender o que significa uma gordura insaturada.

Uma gordura insaturada é a gordura boa, ou também chamada de saudável, para o nosso organismo. É o tipo de gordura que traz diversos benefícios e funcionalidades ao nosso corpo e seu consumo é recomendado em quantidades determinadas, é claro.

A gordura insaturada faz com que o nível de colesterol ruim (LDL) diminua, enquanto o colesterol bom (HDL) aumenta. Como propósito, problemas cardiovasculares são evitados graças a essa gordura.

O ômega 3, portanto, tem como função diminuir o risco de derrames, infartos e hipertensão, como exemplos.

Mas, o ômega 3 possui benefícios que ultrapassam o físico e impacta positivamente nossa saúde mental!

Benefícios do ômega 3 ao nosso bem-estar físico e mental

Vale lembrar que como toda gordura, consumir ômega 3 em excesso pode levar ao ganho de peso. Sua ingestão deve ser orientada através de um nutricionista ou médico, garantindo que a quantia correta seja aplicada ao consumo diário.

Sabendo disso, podemos apontar os outros benefícios importantes do ômega 3 em nossas vidas:

  • Possui ação anti-inflamatória,
  • Controla a pressão arterial,
  • Deixa a pele mais saudável,
  • Fortalece o sistema imunológico,
  • Assim como diminui o colesterol, também auxilia na redução dos níveis dos triglicerídeos no sangue,
  • Diminui o estresse,
  • Auxilia no emagrecimento,
  • Combate os sintomas da TPM,
  • Auxilia no combate de inflamações,
  • Mantém níveis de testosterona,
  • Ajuda no combate à depressão,
  • Combate a osteoporose,
  • Combate o diabetes,
  • E pode ainda melhorar nossa capacidade de aprendizagem.

Embora exista as cápsulas de ômega 3, procure consumir ômega 3 através da alimentação, através da orientação de uma dieta adequada. Os alimentos ricos em ômega 3 serão listados a seguir.

Alimentos ricos em ômega 3

O consumo ideal de ômega 3, recomendado por médicos e nutricionistas, é de pelo menos 2 porções de alimentos que contenham ômega 3 por semana.

Outras fontes de ômega 3 também podem ser incluídas para conquistar maiores benefícios. Outras recomendações, porém, apontam que a inclusão de alimentos ricos em ômega 3 podem ser incluídos em 3 ou 4 vezes por semana.

Existe uma variedade excelente de alimentos ricos em ômega 3, sendo que os mais conhecidos são os peixes. Aqueles com maiores quantidades são:

– Cavala,

– Bacalhau,

– Atum,

– Arenque,

– Salmão,

– Carpa,

– Anchova,

– E sardinha.

Porém, como algumas pessoas podem não apreciar o consumo de peixes e outros frutos do mar, é interessante afirmar que o ômega 3 pode ser encontrado em outros alimentos, tais como:

– Vegetais de folhas verdes escuro: brócolis, couve, espinafre e rúcula, por exemplo,

– Azeite de oliva,

– Óleo de linhaça,

– Óleo de girassol,

– Óleo de milho,

– Semente de linhaça,

– Semente e óleo de canola,

– Chia,

– Castanhas e nozes.

Uma consideração essencial quanto ao consumo de peixes para melhor aproveitamento do ômega 3: procure assar, cozinhar ou grelhar os peixes, pois frita-los elimina o ômega 3, deixando o alimento nada saudável, pois já sabemos que qualquer fritura prejudica nosso organismo e saúde.

Pessoas vegetarianas podem procurar ingerir ômega 3 através da suplementação, mas sob orientação médica ou nutricionista.

Veja também:

Para ganhar músculos:

Alimentos ricos em proteínas

Para melhorar nossa saúde:

Alimentos ricos em Vitamina A

Alimentos ricos em vitamina C

15 Alimentos ricos em Antioxidantes

Alimentos ricos em ferro

Alimentos Alcalinos

Para ajudar a emagrecer:

Alimentos Diuréticos

Alimentos ricos em fibras

Alimentos que aceleram o metabolismo

Simpatias para Emagrecer

As simpatias para emagrecer são populares, pois existem diversas pessoas que acreditam em rituais de magia básicos, onde procuram realizar um processo simples com intuito de que seu desejo de emagrecer aconteça ou na realização de algum pedido específico.

Auxílio através das simpatias 

As simpatias são basicamente carregadas com a força e fé de cada pessoa, sendo que a energia e o respeito por essas magias são a chave para o sucesso das mesmas.

Acredita-se que obstáculos difíceis de serem ultrapassados e problemas relacionados a dinheiro, amor ou sucesso podem ser corrigidos com as simpatias. Talvez o problema em não conseguir o resultado ou algo que se deseja esteja em alguma força ou poder oculto.

Uma categoria muito procurada é a do emagrecimento. Muitas mulheres fazem a busca por simpatias que podem auxiliar na perda de peso, principalmente daqueles quilinhos a mais que tanto as incomodam.

Quem tem problemas em emagrecer, além de não conseguirem lidar com dietas – sejam elas simples ou radicais – ou não possuem o comprometimento e força de coragem suficientes, pode optar na adoção de uma simpatia.

Simpatias para emagrecer funcionam?

Existem várias simpatias que trazem a chance de perder o peso que muitas não conseguem, mesmo com tanta garra em cuidar da alimentação e com a prática de exercícios físicos. Por mais que estejam se cuidando e estejam tratando tudo do jeito certo, a balança ainda mostra algo diferente.

As simpatias são fáceis de fazer e além disso, são rápidas. Apesar de existirem os céticos, quem procura uma alternativa para tentar algo diferente e que pode realmente fazer efeito, pode partir para uma simpatia.

4 simpatias para emagrecer

Vale lembrar que são muito melhores que os remédios emagrecedores, que podem afetar a saúde de modo geral e de forma muito perigosa. Vamos conhecer as mais famosas e melhores simpatias para emagrecer:

  • Simpatia dos grãos de arroz: essa simpatia é super fácil e só se necessita de um copo de água e arroz

Ela funciona da seguinte maneira: deverá ser feita em uma quarta-feira de manhã, sendo que nesse momento você enche um copo de água e coloca um número determinado de grãos de arroz (esse número é na quantidade de quilos que se deseja perder).

Na noite desse mesmo dia, bebe-se a água, deixando os grãos ainda no copo. Depois disso, enche-se o copo com água nova e deixe-o até a quinta-feira de manhã, onde logo bebe-se o conteúdo – deixando novamente os grãos de lado.

O copo deve ser enchido novamente, e finalmente, na sexta-feira de manhã, pode-se ingerir a água juntamente com os grãos de arroz.

Só deve-se tomar o cuidado de não colocar grãos em demasia. Só colocar a quantidade necessária que deseja-se perder.

  • Simpatia do alho: a simpatia do alho atua com um copo de água e com um dente de alho.

Aqui deve-se cortar o alho ao meio e colocá-lo dentro do copo cheio de água. É necessário tampar o copo – com um pires, por exemplo, – e deixa-lo fora de casa pela noite.

A água deve ser jogada fora na manhã seguinte, e os dois pedaços de alho precisam ser enterrados em um vaso ou em um jardim. Essa simpatia deve durar uma semana.

  • Simpatia da berinjela: aqui precisa-se de uma berinjela, sendo que precisa ser cortada em cubos (cada cubo significa um quilo que deseja ser perdido). Os cubos devem ser batidos no liquidificador no início da fase da lua minguante. O suco vai ser ingerido todos os dias até a próxima lua.
  • Simpatia da água: essa é a mais simples de todas – só o que precisa ser feito é tomar um copo de água morna, em jejum, logo de manhã, aproximadamente trinta minutos antes do café da manhã. A duração é uma semana.

É claro que precisa ser lembrado que as simpatias só funcionarão com quem possui fé. Pessoas céticas ou que iniciam já com dúvidas em relação ao resultado real da simpatia não verão diferenças.

Sibutramina Manipulada para Emagrecer

sibutramina

A sibutramina é uma medicação voltada para o tratamento da obesidade. Hoje, ela possui mais restrições para sua aquisição, sendo apenas com prescrição médica – receituário azul.

A avaliação de dosagem é cabível ao médico, sendo que sua ingestão é oral.

A sibutramina é eficaz na perda de peso por agir diretamente no sistema nervoso central, onde promove maior saciedade, reduzindo também a vontade de comer. O casto energético também é reduzido – este sempre alto para quem está perdendo peso.

Mas e a sibutramina manipulada é a mesma coisa que a industrializada?

Para quem a sibutramina é indicada? Existem contraindicações?

A sibutramina é indicada para pacientes obesos que possuam o Índice de Massa Corporal (IMC) maior que 30, além de quem possui sobrepeso (IMC acima de 27, e com doenças conexas ao peso – entre elas o diabetes tipo 2 e também a hipertensão). A sibutramina pode, em alguns casos, ser indicada para quem já passou por algumas dietas sem obter sucesso ou resultados.

A medicação não pode ser prescrita nos casos de:

  • Pessoas com antecedentes em transtornos alimentares (anorexia e bulimia);
  • Alergia ao medicamento (em algum componente em sua fórmula);
  • Pacientes hipertensos;
  • Gestantes, suspeita de gravidez, e em períodos de amamentação;
  • Pessoas com riscos maiores em desenvolver doenças cardio e cerebrovasculares ou ainda quem tem história de problemas de saúde relacionadas;
  • Pacientes com diabetes tipo 2.

Reações adversas

A sibutramina pode provocar – com mais frequência no começo do tratamento – problemas de pressão alta, dores de cabeça, tonturas, náuseas, boca seca, sudorese, coração acelerado (taquicardia), constipação intestinal, insônia e alterações de humor. Após o período de início do tratamento (em torno de 15 dias), esses sintomas costumam desaparecer. Mas qualquer persistência deve ser informada ao médico.

Sibutramina manipulada

Atualmente, a sibutramina é encontrada de três tipos: manipulada, genérica e “de marca”. Teoricamente, a substância é a mesma, por isso não deve haver diferenças. Porém, alguns relatos apontam a ineficácia da sibutramina manipulada, levando os resultados para o lado contrário.

A questão da fiscalização no país é algo precário, e não há garantias de que a medicação manipulada contém o princípio ativo em sua dosagem da mesma maneira em que comentam.

A recomendação de médicos, na prescrição da sibutramina, é procurar adquirir a medicação através de uma boa marca, até mesmo na procura de um genérico para garantir que os resultados sejam satisfatórios e que tenha certeza de estar comprando algo de possua um real controle de qualidade.

Por isso, a sibutramina industrializada é a mais aconselhável escolha, pois a sibutramina manipulada pode ser misturada com substâncias que – dependendo de sua procedência – podem prejudicar sua saúde.

Veja mais posts:

Sibutramina Emagrece ?

Vazy Sibutramina Emagrece?

Fluxoetina Emagrece?

Buproprina Emagrece?

Alimentos que emagrecem:

Chá verde Emagrece

Banana engorda ou emagrece?

Vinagre Emagrece?

Alimentos Alcalinos para tornar o organismo mais feliz

alimentos-alcalinos

Sais minerais são os principais modificadores do pH do nosso organismo, funcionando em nosso corpo como ferramentas para a manutenção da saúde das células, e fazem o trabalho alcalinizando ou acidificando, conforme o organismo mostra necessidade.

Entre os minerais, o cálcio, o zinco, o ferro, o magnésio, o potássio, o sódio e o manganês são bastante alcalinos, atuando como energéticos e neutralizadores do pH, enquanto que o fósforo, o iodo, o cloro, o flúor, o bromo, a sílica e o cobre são acidificantes, aumentando o pH.

Claro que todos são necessários à nossa saúde, mas precisam ser ingeridos com equilíbrio para que o pH seja mais alcalino do que ácido.

O efeito no Organismo

É interessante comentar também que, da mesma maneira que os minerais, os psicólogos e até mesmo profissionais envolvidos com a alimentação e o comportamento, dizem que os sentimentos, a atividade física e a agitação mental também são elementos que servem para alcalinizar ou acidificar o organismo, e isso pode acontecer em segundos.

De acordo com isso, quando estamos estressados, nosso sangue fica mais acidificado, e isso é prejudicial, já que pode provocar mais estresse, instalando-se um circulo vicioso negativo. O organismo acidificado acaba mexendo com os sentimentos e emoções, traduzindo-se em reações também mais ácidas, com manifestações de raiva, ansiedade, críticas, etc.

No lado oposto, quando o organismo está alcalinizado, as frequências, sentimentos e emoções demonstram mais prazer, mostrando compreensão e afetuosidade, criando uma harmonia metabólica com o cérebro.

Para muitos, o estado meditativo é considerado mesmo um alimento com grande potencial alcalino, trazendo o equilíbrio entre corpo e mente e levando ao círculo virtuoso positivo.

Por que comer alimentos alcalinos?

Os alimentos mais alcalinos que encontramos na natureza são as frutas frescas, os legumes e as hortaliças em geral, principalmente quando são provenientes de cultivo orgânico. Devem ser ingeridos preferencialmente crus, quando podem trazer um teor mais elevado de sais minerais e mais vitalidade, fibras e água.

Entre os alimentos alcalinos, o limão pode ser o campeão, possuindo um poder de alcalinizar o sangue praticamente depois de sua ingestão. Embora apresente um sabor ácido, esse ácido praticamente não chega ao estômago, levando seus nutrientes para o sangue e limpando o organismo, reduzindo o pH e mantendo um corpo equilibrado.

O ácido cítrico do limão é transformado, dentro do estômago, em citrato de sódio, que é um sal alcalino, em carbonatos e bicarbonatos alcalinos, começando seu trabalho pelo próprio suco gástrico, onde vai alcalinizar o estômago e amenizar até estados de acidez estomacal.

Os sais alcalinos do limão são considerados como medicamentos perfeitos contra o excesso de viscosidade no sangue, gerando proteção e prevenção contra problema cardiovasculares. Além disso, o limão também fortalece o sistema imunológico, bloqueia os radicais livres e retarda o envelhecimento das células, protegendo contra o câncer.

Em nossa alimentação, o consumo de alimentos alcalinos reduz a acidez no sangue e previne o surgimento de inúmeras doenças. O trabalho é feito com a eliminação de toxinas, principalmente por alimentos como o pepino e o aipo, por exemplo, que são diuréticos.

Alimentos alcalinos também são considerados termogênicos, entre eles a pimenta, o gengibre e o ginseng, que ajudam no processo de emagrecimento, tornando-se uma excelente opção para quem está fazendo dieta para emagrecer.

Importante saber que, para adotar uma dieta mais rica em alimentos alcalinos é preciso consultar um nutricionista ou um médico, que poderá indicar um cardápio com base nas necessidades físicas do seu organismo. Cada organismo tem um metabolismo diferente e uma necessidade específica e não podemos simplesmente nos deixar levar pelas informações que recebemos.

É claro que precisamos de informações, que devemos manter nosso conhecimento sempre em dia e nos inovarmos sempre com relação às descobertas da ciência, principalmente quando o assunto é saúde. Mas, para implantar um novo método, que pode acabar prejudicando o bom funcionamento de nosso metabolismo, precisamos mais do que conhecimento: precisamos de um exame médico, para determinar o que é melhor para o organismo.

Quais são os alimentos alcalinos?

O pH é a medida para determinar a acidez ou alcalinidade de um meio qualquer. Quando o pH é zero, o ambiente é totalmente ácido. Para um pH de 14, o ambiente é totalmente alcalino, e para um pH de 7, o ambiente é neutro.

No organismo humano, os valores de pH mudam de acordo com o órgão. O estômago, por exemplo, precisa ter um pH entre 1,35 e 3,5 para auxiliar na digestão. O sangue, no entanto, deve estar sempre ligeiramente alcalino, com um pH variando entre 7,35 e 7,45.

Para manter o equilíbrio, os alimentos que podem nos ajudar a manter a alcalinidade nos níveis necessários são os seguintes:

Alimentos com alta alcalinidade

Pepino, couve, salsa, coentro, algas marinhas, erva de trigo, cevada, semente de abóbora, sal mineral e adoçante stévia.

Alimentos com alcalinidade moderada

Beterraba, brócolis, rabanete, aipo, tomate, cebola, pimentão, alface, repolho, abacate, pimenta cayena, orégano, gengibre, alho, feijão branco, soja e tomilho.

Os alimentos alcalinos podem ser usados para fazer uma sopa emagrecedora.

Alimentos com menor alcalinidade

Farinha de soja, tofu, ervas aromáticas, lentilha, especiarias, azeite, óleo de abacate, óleo de coco, linhaça, óleo de fígado de bacalhau, coco, limão, quinoa, cenoura, couve-flor, abobrinha, berinjela, nabo, alcachofra, cebolinha, aspargo, repolho, agrião, ervilhas, ginseng.

Veja também:

Para ganhar músculos:

Alimentos ricos em proteínas

Para melhorar nossa saúde:

Alimentos ricos em Vitamina A

Alimentos ricos em vitamina C

15 Alimentos ricos em Antioxidantes

Alimentos ricos em ferro

Para ajudar a emagrecer:

Alimentos Diuréticos

Alimentos ricos em fibras

Alimentos que aceleram o metabolismo

Ginástica Aeróbica em Casa

abdominal-como-perder-gordura-abdominal

A ginástica aeróbica é uma modalidade de exercícios físicos indicada para iniciantes, pois sua intensidade é variada conforme a experiência do indivíduo.

Ela trabalha com movimentos ritmados de ginástica comum com dança. A música é a que lidera a coreografia, o que faz com que seja uma atividade prazerosa e de total envolvimento do praticante.

As academias oferecem grupos com o acompanhamento de um profissional capacitado que irá definir a intensidade e o tempo de duração da aula. Porém, muitas pessoas costumam praticar alguns exercícios de ginástica aeróbica em casa.

Ginástica Aeróbica em casa

Isso é possível? Quais são os exercícios de ginástica aeróbica que podem ser feitos em casa?

Ginástica aeróbica beneficiando o seu corpo

As atividades relacionadas a ginástica aeróbica tem a capacidade de trabalhar com os membros superiores e inferiores, e por isso, é um excelente método para envolver toda a musculatura e aprendermos mais sobre o nosso próprio corpo – isso é chamado de consciência corporal. Além disso, a ginástica aeróbica tem como benefícios:

  • Auxilia no emagrecimento;
  • Melhora o condicionamento físico;
  • Auxilia no controle da pressão arterial;
  • Já que há grupos de ginástica aeróbica, você passa a ter mais socialização, conhece novas pessoas, cria laços e ainda de quebra pode trocar experiências;
  • Ajuda a prevenir doenças respiratórias e cardiovasculares – pois o sangue precisa absorver mais oxigênio, o que faz com que o coração e pulmões fiquem mais fortes e funcionem com mais energia;
  • Melhora a coordenação motora, equilíbrio e melhora a postura;
  • Reduz o nível de gordura no sangue;
  • Melhora a autoestima; e
  • Reduz o estresse – quem é que não precisa disso?

Quais exercícios de ginástica aeróbico podem ser feitos em casa?

Sendo uma modalidade dinâmica, há vários exercícios que você pode fazer no conforto de sua casa. Aqui estão os melhores:

  • Corrida ou caminhada no mesmo lugar: pode parecer estranho à primeira vista, mas é um tipo de exercício que permite que você faça em casa, fazendo o movimento que você faria em academias ou ao ar livre;
  • Polichinelo: o exercício funciona com você dando um salto abrindo os braços e pernas, e no próximo salto você fecha os membros e vai repetindo assim em uma série determinada;
  • Elevação de joelhos: aqui pode-se levantar um joelho de cada vez – com o intuito de alcançar 90º de ângulo com a perna;
  • Pular corda: além de queimar bastante calorias, pular corda é algo divertido e pode ser feito em casa;
  • Step: é a atividade onde você usa algum objeto como degrau, fazendo o movimento de subir e descer escadas. Muito utilizado em academias, com música fica melhor ainda, pois cria novos ritmos;
  • Subir escadas: como o exercício acima, subir escadas faz perder muita caloria e quem tem escadas em casa pode usufruir disso.

Veja algumas aulas de ginástica aeróbica:


A ginástica aeróbica em casa é excelente para acabar com as tensões do dia e ainda pode envolver toda a família. Aposte nisso!

Miojo Engorda?

miojo-engorda

Miojo é o nome dado no Brasil pelo famoso macarrão instantâneo típico do Japão. Sua praticidade de preparo é um dos principais motivos pelo qual muitas pessoas ao redor do mundo o consome, já que sua rapidez se dá pelo fato do macarrão já vir pré-cozido e haver a necessidade de apenas acrescentar água para a preparação.

Por seu fácil preparo, além de ser de preço acessível, muitas pessoas aderiram ao miojo como uma refeição, principalmente para quem não possui tempo, condições financeiras ou simplesmente não saiba cozinhar – e não possuem vontade de aprender coisas simples na cozinha.

Miojo Engorda?

Mas afinal, o miojo engorda ou ele não afeta em nada a saúde ou quem busca o emagrecimento?

O miojo afeta a saúde?

Algo a ser considerado em relação ao macarrão instantâneo é que ele é rico em carboidratos simples. Antes de ser embalado para chegar ao produto final que é conhecido nas prateleiras, o macarrão é frito – para que ele fique sequinho.

Por isso, são alimentos com alto valor de gorduras totais e saturadas.

Estudos comprovam que o consumo diário de miojo – ou macarrão instantâneo – aumentam as chances de acometer uma síndrome metabólica. A síndrome metabólica pode aumentar a pressão arterial ou elevar os níveis de açúcar no sangue. Esses problemas podem resultar em quadros como derrame, diabetes e até doenças cardíacas.

E não para por aí. Cada pacote de macarrão instantâneo possui cerca de 420 calorias.

Como todo alimento processado, as quantidades de sal e açúcar costumam passar da normalidade, e por isso em suma, não são saudáveis e não merecem fazer parte da alimentação de qualquer pessoa.

Quantidade de sódio e sachês de temperos podem fazer você engordar

Aliado de muitas pessoas – especialmente universitários e adolescentes, que enxergam como uma comida saborosa e rápida –, o macarrão instantâneo possui aproximadamente 167% de quantidade diária de sódio que se é recomendada para consumo. Isso em apenas um pacote de miojo.

O sódio, como todos sabem, é uma substância que retém o líquido no corpo, o que influencia nos quilos extras.

Outro fato interessante é o uso de sachês de temperos para incrementar o sabor do miojo. Esses temperos já vêm com uma quantidade extra de sódio, o que só prejudica ainda mais o organismo. Alguns deles, também, possuem bastante gorduras – que adicionando às gorduras do próprio macarrão, farão um estrago no corpo.

Então, não se deve consumir miojo?

Seu consumo pode até ser aceitável, se feito de forma correta e moderada. Por mais que não seja um alimento nutritivo, o miojo é uma forma rápida de alimentação quando não se possui muito tempo para tal, e por ser barato, vem sendo uma saída para muitas pessoas.

Mas consumir o macarrão instantâneo priva o corpo de ingerir algo mais saudável e que seria muito mais eficiente para o funcionamento do organismo.

Quem está procurando emagrecer, deve ponderar sobre a questão de não aderir a comidas processadas, por suas proporções inadequadas de substâncias.

Se a necessidade é muita, alguns tipos “menos” prejudiciais podem ser procurados nos mercados, como:

  • Criar como rotina olhar os rótulos, e optar por aquele que possui menos sódio e calorias em sua composição;
  • Se possível, consumir sem acrescentar qualquer tempero industrializado. Alguns pacotes, além disso, já vem com um sachê junto para ser adicionado. Evite-os!
  • Procurar acrescentar verduras e legumes ao macarrão instantâneo. Assim, a refeição não se torna tão ruim para o organismo.
  • Quem quer testar novos sabores, pode usar cebola, alho, manjericão ou salsa. O gosto vai ser diferenciado e saboroso;
  • Procurar pela versão integral, pois possui mais fibras e menos gorduras.

Ainda, não deve-se consumir todos os dias, mas sim esporadicamente.

Outra alternativa, contudo, é trocar o macarrão instantâneo pelo macarrão normal, pois o tempero desse último será baseado no seu próprio controle na hora de cozinhar, e assim haverá mais controle na quantidade de sal.

Quem procura emagrecer deve se atentar ao sódio pois, como mencionado, acumula líquidos e cria aquelas gordurinhas indesejáveis, além da saúde do organismo, que será “envenenado” e o desequilibrará.