Tênis para Fazer Caminhada

Caminhar é um exercício aeróbico completo, sendo uma atividade de baixo impacto – o que reduz a chance de ter uma lesão.

Qualquer atividade física traz benefícios para o organismo, e com a caminhada não é diferente. Muitos problemas relacionados ao sedentarismo e a obesidade são reduzidos quando as caminhadas são diárias. Juntamente com isso, é possível fortalecer os músculos, melhorar a respiração e o humor.

O Guia Alimentos para Emagrecer!

Coloque seu e-mail e receba gratuitamente o Guia

É importante usar uma roupa adequada para a prática. O tênis, contudo, é o mais importante deles, já que para absorver o impacto do pé no solo, o tênis precisa estar de acordo com o exercício físico e o formato do seu pé.

Mas qual é o melhor tênis para fazer caminhada?

O que fazer antes de escolher o tênis para fazer caminhada?

Escolher Tênis para Fazer Caminhada

Com todas as opções diferentes existentes no mercado, é comum que a dúvida apareça para decidir qual é o melhor tênis para ser adquirido para fazer caminhada.

É claro que um tênis para caminhada não deve ser aquele que você usa para passear ou trabalhar, já que vários fatores influenciam na escolha do modelo, entre eles:

  • Tipo de pisada;
  • Terreno; e
  • O tipo de atividade física – que nesse caso é a caminhada.

O tênis correto prevenirá lesões e trará maiores resultados e rendimentos.

Tipo de pisada

Um fisioterapeuta especialista em esportes ou um ortopedista podem com precisão avaliar qual é o tipo de pisada que você tem. Existem testes e avaliações seguras que definem exatamente o tipo de pisada, assim, é fácil saber qual tênis promoverá o amortecimento e a estabilidade que o pé precisa.

Há exatamente três tipos de pisada:

  • Neutro: é o pé que possui o arco normal, ou seja, há a distribuição equilibrada do peso corporal para o pé. Nesse tipo, a pisada começa com toda a abrangência do calcanhar, seguindo para o restante do pé, com os últimos três dedos servindo como impulsionadores;
  • Pronador: há uma maior tensão na estrutura do pé, pois a pisada começa com a parte interna do calcanhar, apoiando- se nela, e terminando com a força excessiva nos dedos dos pés. Isso pode desalinhar os joelhos, quadril e tornozelos;
  • Supinador: o peso corporal é primeiro distribuído na parte externa do pé, não tendo as forças corretamente espalhadas pelo resto do pé. Como o peso fica nos dedos de fora, isso pode resultar em lesões, especialmente nas cotas, pés e joelhos.

Dicas para escolher o tênis

Com o tipo de pisada descoberto, é importante saber sobre o terreno que irá ser feita a caminhada. Quem está iniciando no exercício é aconselhável procurar terrenos planos para não sofrer muito impacto.

  • Evite tênis que sejam parcialmente ou totalmente de couro – pois ele dificulta a flexibilidade e a dobradura do pé;
  • Os melhores tênis são os de tecido sintético, principalmente aqueles que possuem furos em sua extensão – que ajudam na ventilação do pé;
  • A flexibilidade do tênis deve ser levada em conta – ou seja, comprar um tênis duro não será de grande valia;
  • A sola deve ser resistente – isso evitará lesões;
  • Ao redor do calcanhar, o tênis deve ter revestimento – tipo almofadado, pois o atrito é maior nessa parte do pé;

Antes de comprar o tênis, caminhe pela loja ou departamento para testar a qualidade e quaisquer impactos que ele pode provocar em seu pé.

Leave a Reply