Conheça a nova pirâmide alimentar

A pirâmide alimentar representa um esquema gráfico, que tem por objetivo indicar qual alimento deve ser consumido diariamente e em que quantidade. A pirâmide brasileira foi criada em 1999, pela pesquisadora Sonia Tucunduva Philippi, do Departamento de Nutrição da Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo. Como os hábitos de vida e culturais dos brasileiros mudaram, a pirâmide alimentar brasileira foi redesenhada: destacaram a prática regular de exercícios físicos e adicionaram novos alimentos à base de nossa dieta.

Confira as principais mudanças na pirâmide alimentar:

– Os integrais ganharam destaque: arroz integral, pão francês integral, pão de forma integral, farinha integral, biscoito integral, aveia e inclusão de quinoa e cereal tipo matinal.

O Guia Alimentos para Emagrecer!

Coloque seu e-mail e receba gratuitamente o Guia

– As frutas regionais agora têm mais importância. Entram nessa lista o caju, goiaba e graviola.

– Houve a inclusão de sucos e salada de frutas.

– No grupo de verduras e legumes, adicionaram as folhas verdes escuras, beterraba, brócolis, couve flor, repolho, abobrinha, berinjela, cenoura com folhas e saladas com diversos tipos de vegetais.

– Os peixes do tipo salmão e sardinha e peixes regionais ganharam espaço. Os cortes mais magros e grelhados, além do frango sem pele e os ovos também.

– Os produtos desnatados e o iogurte tiveram ênfase.

– Azeite de oliva vem com tudo no grupo de óleos e gorduras.

– A soja foi incluída como preparação culinária, além do feijão. Lentilha, grão de bico e oleaginosas também aparecem.

– A nova pirâmide aconselha a prática de 30 minutos diários de exercícios físicos.

– Agora, há informações contendo o número de refeições diárias (café da manhã, almoço e jantar, com lanches intermediários).

– A dieta foi de 2500 para 2000 calorias diárias.

nova-piramide-alimentar

A população brasileira e o excesso de peso

Mesmo com os incentivos para a prática de exercícios físicos e hábitos mais saudáveis, a realidade da população brasileira é outra: dados do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) apontam que o excesso de peso em homens adultos foi de 18,5% para 50,1% de 2006 para 2010. Nas mulheres, o número passou de 28,7% para 48% durante o mesmo período.

Os riscos são muitos. Esse estilo de vida aumenta as chances de se desenvolver Doenças Crônicas Não Transmissíveis (DCNT’s). Há um grande número de pessoas com diabetes, obesidade, hipertensão e problemas cardiovasculares. O ideal seria um incentivo ainda maior para que abandonemos a rotina sedentária e a má alimentação. A nova pirâmide alimentar já é um grande passo para isso.

 

Pratique exercícios físicos

Já que precisamos mudar os hábitos, nada melhor do que reforçar a importância dos exercícios físicos. Os benefícios são inúmeros:

– Fortalecimento de ossos e articulação

– Músculos mais rígidos

– Aumento de flexibilidade

– Redução de gordura corporal

– Diminuição do colesterol

– Prevenção de doenças

– Diminuição de estresse e ansiedade

– E muito mais!

Ao escolher uma atividade física, pesquise qual se adapta ao seu estilo de vida e restrições. Algumas pessoas não podem praticar atividades com muito impacto, podendo optar pela hidroginástica, por exemplo. Quem quer relaxar, pode ficar com a Yoga. Dança e spinning são ótimos para gastar calorias. As opções são várias e as academias estão sempre com novas opções de atividades. Tenha uma vida mais saudável!

Deixe as suas dúvidas ou sugestões nos comentários e não deixe de curtir a fanpage do Dicas de Dieta.

Leave a Reply